Perivolas Hotel

Uma vista de Óia no por do sol, em foto tirada da piscina do hotel

Quando começamos a organizar nossa lua de mel, eu e marido resolvemos que tínhamos que passar uns dias em Santorini e que tinha que ser em Óia (se pronuncia Ía), aquele vilarejo na ponta da ilha onde estão as famosas casinhas brancas penduradas num penhasco.

Os hotéis lá são menores e mais românticos que os hotéis na capital Fira e nas outras cidades da ilha e são a síntese da Grécia, todos brancos, ao lado de igrejas de cúpulas azuis. Comecei a procurar hotéis na internet e achei o lugar perfeito: o hotel Perivolas.

Um hotel  com apenas 17 quartos, construídos diretamente na montanha, como se fossem cavernas. Tudo branco, com pequenos toque de cor apenas nas almofadas; com uma piscina com borda infinita maravilhosa, com vista para o mar e com bouganvilles por toda a área do hotel. simplesmente perfeito. Mas existiam dois grandes problemas: o preço não cabia no nosso bolso e o hotel não aceitava sequer cartões de crédito. A reserva tinha que ser feita por um formulário no site e parte do valor tinha que ser pago antecipadamente, através de transferência internacional. Mas diante desta foto no site, nós tinhamos que dar um jeito…

E demos… diminuímos o tempo que íamos passar na ilha para uma quantidade de dias que não nos levasse à falência e desembarcamos algum tempo depois no pequeno aeroporto de Santorini. E foi a melhor coisa que fizemos na vida. Nossa estadia no Perivolas só pode ser descrita como inesquecível. Ao chegar no hotel, eu não podia acreditar que aquela paisagem realmente existia. Além do quarto ser bem maior do que eu imaginava, era a essência daquilo que imaginamos da Grécia, de uma simplicidade elegante indescritível. Todo em alvenaria branca, arrumado duas vezes por dia, com amenities L’Occitane e lençóis egípcios, além de uma varandinha com duas cadeiras, perfeitas para se ver o pôr do sol tomando um vinho branco local com um queijo de cabra fresquinho… O café da manhã podia ser servido ali também ou tomado à beira da piscina.

O studio que ficamos, que é a acomodação mais simples do hotel

E o que dizer da piscina? Não há palavras para descrever a sensação de estar naquele lugar, muito alto, com uma vista linda do mar e sem nenhum barulho para atrapalhar as férias perfeitas.

Precisa dizer mais alguma coisa?

Os funcionários do hotel são super solícitos e te ajudam com qualquer pedido, de aluguel de carros a dicas de passeios e reservas em restaurantes; a comida é ótima e em cinco minutos de caminhada, você está no centrinho de Óia, onde há lojinhas, bares e alguns dos melhores restaurantes da ilha, como o 1800 e o Amvrosia, onde você pode experimentar peixes pescados naquela manhã em mesas ao ar livre.
Tem melhor definição de paraíso?

A vista do hotel

Cadeiras que ficam em um cantinho do hotel: perfeitas para curtir o por do sol tomando um Moschofilero ou um Malagouzia da Boutari, dois brancos da Boutari, uma vinícola bem charmosa que fica na ilha e que pode ser visitada

O gato que 'morava' na nossa varanda

# Para quem perguntou, sim, a foto de entrada do blog são nossos pés em Santorini…