Joias de Elizabeth Taylor vão a leilão

Outra mostra que está dando o que falar é das joias de Elizabeth Taylor, que irão a leilão em breve, pela conceituada casa Christie’s.

A coleção da recém-falecida atriz, que continha algumas das mais belas e imponentes peças do mundo, como um diamante de incríveis 69 quilates, dado de presente pelo seu então marido Richard Burton, está avaliada em mais de US$ 150 milhões e, dada a comoção pública que causou o anúncio da venda, será exibida em oito cidades antes de ser efetivamente leiloada, para que o público possa ver de perto algumas das mais famosas joias da história. A Christie’s acaba de divulgar as cidades e datas das exposições:

  • Moscou
    GUM, Red Square 3
    15 September 11am-6pm
    16 September 11am-6pm
  • Londres *
    Christie’s, 8 King Street, St. James’s
    24 September  9:30am-5:30pm
    25 September  9:30am-5:30pm
    26 September  9:30am-12:30pm
  • Los Angeles * 
    MOCA Pacific Design Center, 8687 Melrose Avenue, West Hollywood
    13 October  12pm-5pm
    14 October  12pm-7:30pm
    15 October  10am-7:30pm
    16 October  10am-4:30pm
  • Dubai
    Jumeirah Emirates Towers, Sheikh Zayed Road
    23 October  2pm-10pm
  • Genebra
    Four Seasons Hotel, 33 quai des Bergues
    11 November  10am-5pm
    12 November 10am-5pm
  • Paris
    Christie’s, 9 avenue Matignon
    16 November  2pm-10pm
    17 November  9am-2pm
  • Hong Kong
    Hong Kong Convention and Exhibition Center, Wanchai
    24-27 November
    Viewing times to be announced
  • Nova York *
    Christie’s, 20 Rockefeller Plaza
    3-12 December
    Viewing times to be announced
  • De 13 a 16 de dezembro, acontecerá o leilão, na Christie’s do Rockfeller Plaza

– Nos locais em que há um asterisco ao lado, haverá custo para a entrada.

Vale lembrar que além de ter sido uma das mais belas e prestigiadas atrizes de Hollywood, causando comoção pelos papeis que interpretou e pelos escândalos que se envolveu (entre eles, oito casamentos desfeitos), Liz Taylor abraçou diversas causas humanitárias durante sua vida, principalmente ligadas à AIDS, tendo criado em 1991 a The Elizabeth Taylor AIDS Foundation, que dá assistência a portadores do vírus em vários lugares do mundo. Como última vontade, Liz deixou em seu testemento o desejo de que suas joias fossem levadas a leilão após seu falecimento e que a renda fosse integramente revertida à entidade. A casa de leilões também doará parte do lucro com entradas, eventos e catálogos à fundação.

Exímia conhecedora de pedras preciosas, Liz era capaz de identificar a procedência de um diamante e avaliar até mesmo sua qualidade, tendo sido proprietária de algumas das mais icônicas peças já produzidas pelas mais importantes joalherias do mundo.

Está sobrando um dinheirinho? Veja algumas peças e o valor inicial do lance:

Diamante ganho de presente de Ricahrd Burton em 1968, como 33,19 quilates: entre 2,5 e 3,5 milhões de dólares

Tiara produzida em cerca de 1880, presente de Mike Todd em 1957. Entre 60 e 80 mil dólares

Conjunto de esmeraldas Bulgari, presente de Ricahrd Burton de 1962 a 1967. O colar vai de 1 a 1,5 milhão de dólares e o pingente, de 500 a 700 mil dólares. A puseira, de 300 a 500 mil dólares e os brincos, de 150 a 200 mil dólares

Este colar foi desenhado pela própria Liz com o designer Al Durante, tendo como base a pérola La Peregrina, uma pérola do século 16 que é considerada ainda hoje uma das maiores e mais perfeitas do mundo e que foi presente de Richard Bruton, é claro, que a comprou na Cartier. Valor: de 2 a 3 milhões de dólares.

E o diamante de 69 quilates? Girls, hold you breath…

Link para maiores informações: Leilão Elizabeth Taylor na Christie’s

Marc Jacobs no Triennale de Milão

Acaba de ser inaugurada em Milão a mostra ‘Louis Vuitton: The Art of Fashion’, em homenagem a Marc Jacobs, diretor artístico da maison francesa.

Com curadoria de Katie Grand, que trabalhou com Jacobs desde 2003, a mostra trazuma oportunidade única de conhecer um pouco mais do trabalho do designer, que revolucionou a tradicional casa parisiense, levando-a a um novo patamar no universo da moda. A curadora analisou mais de 70 coleções da marca (do outono-inverno 98/99 até outono/inverno 11/12) , selecionando 30 looks com as mais significativas peças criadas pelo americano para a Vuitton durante todo este período, incluindo roupas, bolsas, sapatos e acessórios. O destaque da exposição (além das peças incríveis, claro) são as cabeças dos manequins, que foram substituídas pela icônica bolsa Speedy.

A retrospectiva, aberta no mesmo dia da nova boutique da marca em Milão, reforçou os rumores de que Marc Jacobs estaria se despedindo da maison francesa para assumir o lugar que era de John Galliano na Dior. Será???

A mostra acontece no Triennale, em Milão, até 9 de outubro e fica aberta de terça a domingo, das 10:30 às 20:30, ficando até às 23 às quintas e sextas.