Joias de Elizabeth Taylor vão a leilão

Outra mostra que está dando o que falar é das joias de Elizabeth Taylor, que irão a leilão em breve, pela conceituada casa Christie’s.

A coleção da recém-falecida atriz, que continha algumas das mais belas e imponentes peças do mundo, como um diamante de incríveis 69 quilates, dado de presente pelo seu então marido Richard Burton, está avaliada em mais de US$ 150 milhões e, dada a comoção pública que causou o anúncio da venda, será exibida em oito cidades antes de ser efetivamente leiloada, para que o público possa ver de perto algumas das mais famosas joias da história. A Christie’s acaba de divulgar as cidades e datas das exposições:

  • Moscou
    GUM, Red Square 3
    15 September 11am-6pm
    16 September 11am-6pm
  • Londres *
    Christie’s, 8 King Street, St. James’s
    24 September  9:30am-5:30pm
    25 September  9:30am-5:30pm
    26 September  9:30am-12:30pm
  • Los Angeles * 
    MOCA Pacific Design Center, 8687 Melrose Avenue, West Hollywood
    13 October  12pm-5pm
    14 October  12pm-7:30pm
    15 October  10am-7:30pm
    16 October  10am-4:30pm
  • Dubai
    Jumeirah Emirates Towers, Sheikh Zayed Road
    23 October  2pm-10pm
  • Genebra
    Four Seasons Hotel, 33 quai des Bergues
    11 November  10am-5pm
    12 November 10am-5pm
  • Paris
    Christie’s, 9 avenue Matignon
    16 November  2pm-10pm
    17 November  9am-2pm
  • Hong Kong
    Hong Kong Convention and Exhibition Center, Wanchai
    24-27 November
    Viewing times to be announced
  • Nova York *
    Christie’s, 20 Rockefeller Plaza
    3-12 December
    Viewing times to be announced
  • De 13 a 16 de dezembro, acontecerá o leilão, na Christie’s do Rockfeller Plaza

– Nos locais em que há um asterisco ao lado, haverá custo para a entrada.

Vale lembrar que além de ter sido uma das mais belas e prestigiadas atrizes de Hollywood, causando comoção pelos papeis que interpretou e pelos escândalos que se envolveu (entre eles, oito casamentos desfeitos), Liz Taylor abraçou diversas causas humanitárias durante sua vida, principalmente ligadas à AIDS, tendo criado em 1991 a The Elizabeth Taylor AIDS Foundation, que dá assistência a portadores do vírus em vários lugares do mundo. Como última vontade, Liz deixou em seu testemento o desejo de que suas joias fossem levadas a leilão após seu falecimento e que a renda fosse integramente revertida à entidade. A casa de leilões também doará parte do lucro com entradas, eventos e catálogos à fundação.

Exímia conhecedora de pedras preciosas, Liz era capaz de identificar a procedência de um diamante e avaliar até mesmo sua qualidade, tendo sido proprietária de algumas das mais icônicas peças já produzidas pelas mais importantes joalherias do mundo.

Está sobrando um dinheirinho? Veja algumas peças e o valor inicial do lance:

Diamante ganho de presente de Ricahrd Burton em 1968, como 33,19 quilates: entre 2,5 e 3,5 milhões de dólares

Tiara produzida em cerca de 1880, presente de Mike Todd em 1957. Entre 60 e 80 mil dólares

Conjunto de esmeraldas Bulgari, presente de Ricahrd Burton de 1962 a 1967. O colar vai de 1 a 1,5 milhão de dólares e o pingente, de 500 a 700 mil dólares. A puseira, de 300 a 500 mil dólares e os brincos, de 150 a 200 mil dólares

Este colar foi desenhado pela própria Liz com o designer Al Durante, tendo como base a pérola La Peregrina, uma pérola do século 16 que é considerada ainda hoje uma das maiores e mais perfeitas do mundo e que foi presente de Richard Bruton, é claro, que a comprou na Cartier. Valor: de 2 a 3 milhões de dólares.

E o diamante de 69 quilates? Girls, hold you breath…

Link para maiores informações: Leilão Elizabeth Taylor na Christie’s

Anúncios

Grand Central Market

Um dos meus programas preferidos em viagens é visitar feiras e mercados. Adoro provar comidas típicas, sabores novos, frutas diferentes, pratos exóticos, enfim, de tudo um pouco.

Em Nova York, um dos lugares que mais gosto de ir é o Grand Central Market, que fica dentro da (lindíssima) Grand Central Station. Embora não seja muito grande, o mercado possui diversas barracas de frutas frescas, queijos, carnes, frutos do mar, doces e pratos prontos, que podem ser comidos na hora ou levados para casa prontos para comer.

As comidas prontas maravilhosas

Tudo que é vendido lá é da melhor qualidade e impecavelmente apresentado, fazendo com que qualquer pessoa tenha vontade de largar tudo e só ficar ali comendo, comendo, comendo…

A ‘pequena’ variedade de queijos

E o mais bacana é que tem opções para todos os gostos: carnívoros, vegetarianos, formiguinhas, tem delícias para qualquer pessoa. Eu não posso negar que fiquei encantada com as berries, aquelas frutinhas vermelhas maravilhosas que pouco encontramos por aqui e com o atum fresco, mas o marido já queria levar sacolas e mais sacolas para o hotel, com um pouquinho de cada coisa…

Gostou? Então vai lá: o mercado fica na 105 E 42nd St, dentro da Grand Central Station e fica aberto diariamente (seg/sex – 7am/9pm, sáb 10am/7 pm, dom 11am/6pm)

* as duas primeiras fotos são do blog monstronacozinha.wordpress.com

Como reservar restaurantes fora do país

A parte que meu marido mais gosta da preparação de viagens (pode ser pra Campo Largo ou pra Londres…hehehe) é escolher lugares para comermos. Passamos horas aos finais de semana procurando dicas de restaurantes na cidade, lendo resenhas e procurando os cardápios, para ver se o local cabe no nosso bolso.

Eu costumava pedir para o hotel reservar para nós o restaurante, logo que chegávamos, mas depois de uma confusão de um concierge, que nos fez perder a única reserva que tinha sido possível no The Standard em NY na semana inteira em que estaríamos lá (detalhe: a única que tínhamos conseguido era numa terça feira, às 23:45, com temperatura abaixo de zero, para ver o quanto eu queria ir lá), resolvi a começar a reservar eu mesma. Muitas vezes, os restaurantes tem serviço de reserva online ou por email, o que já resolve o problema, mas algumas vezes, nem isso tem. O que fazer então?

Resposta: reservar pelo . O site reúne mais de 20 mil restaurantes nas mais importantes cidades dos EUA, em Londres, em algumas cidades da França, Alemanha, Japão, México, Portugal, Holanda, e até mesmo Dubai. Você cria um login, faz a reserva online (eles mostram os dias e horários disponíveis) e uma confirmação vai para seu email cadastrado. Mais fácil, impossível!

Ah, para quem tem os cartões Visa, Amex e Master Platinum, as empresas têm serviço de concierge, que faz reservas também, para quem quiser tentar. Meus pais usam às vezes, mas eu não tive sorte: estou esperando há quinze dias uma resposta deles sobre uma reserva que me prometeram retorno no dia seguinte…e que eu mesma já consegui pela internet!

* Vai lá: www.opentable.com